Herbários HAS e HAS-Algae recebem a visita da equipe do INCT-Herbário Virtual


Warning: unserialize() expects parameter 1 to be string, array given in /var/www/wp-content/plugins/nemus-slider/nemus-slider.php on line 1028

Warning: unserialize() expects parameter 1 to be string, array given in /var/www/wp-content/plugins/nemus-slider/nemus-slider.php on line 1028

A visita faz parte da parceria estabelecida entre o INCT-HVFF e os Herbários HAS e HAS-Algae visando aprimorar a qualidade dos dados disponibilizados na rede speciesLink e fornecer suporte para a integração e disseminação dos dados.

SONY DSC

Rosana Moreno Senna e Suzana Maria de Azevedo Martins, curadoras do HAS, entre bolsistas INCT e alunos

Durante a última semana de setembro, a equipe do INCT-Herbário Virtual da Flora e dos Fungos e do CRIA visitou a Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul como parte da parceria estabelecida entre o INCT-HVFF e o Herbário Alarich Rudolf Holger Schultz (HAS) e sua coleção ficológica (HAS-Algae), visando aprimorar a qualidade dos dados disponibilizados por meio da rede speciesLink e fornecer suporte para a integração e disseminação dos dados. A importância da integração dos dados botânicos do HAS e HAS-Algae na rede INCT-Herbário Virtual é imensa, pois amplia o acesso à informação depositada no herbário, fornecendo informações essenciais para o desenvolvimento de pesquisas científicas e para a conservação da biodiversidade.

SONY DSC

Sandra Maria Alves da Silva, uma das curadoras do HAS-Algae, especialista em Euglenophyta

O HAS foi criado em 1971 para conservar amostras da flora do Rio Grande do Sul, constituindo-se a maior parte de seu acervo de material procedente deste Estado, porém possuindo exemplares de outros Estados do Brasil, especialmente de Santa Catarina e de São Paulo. É Coleção credenciada pelo CGEN/MMA como Fiel Depositária de amostras do Componente Genético por meio da Resolução Nº5, de 29.08.2002. Possui 165 tipos nomenclaturais com registro fotográfico digital e mantém uma Coleção de referência de espécies ameaçadas de extinção do RS.

O HAS-Algae contém primordialmente microalgas e cianobactérias de água doce contendo atualmente mais de 14.200 lotes em líquido, 6.400 lâminas permanentes de Bacillariophyceae e nove tipos nomenclaturais. Possui maior representatividade de seis divisões e nove classes: as Cyanobacteria, Chrysophyceae, Xantophyceae, Bacillariophyceae, Cryptophyceae, Dinophyceae, Euglenophyceae, Chlorophyceae e Zygnematophyceae. É o herbário com o maior número de lotes em líquido contendo microalgas do Brasil.

Durante a visita, diversas melhorias ao relatório dataCleaning e interface de busca do speciesLink foram sugeridas pelos curadores, algumas já tendo sido incorporadas. Esse constante diálogo entre as coleções, os usuários e a equipe desenvolvedora é chave para o sucesso de todo o sistema.

inct_imagem destacada

Saiba mais!

Talvez goste também de...