(BLA) Herbário da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação do RS

A criação do herbário BLA ocorreu em 1947, através do pioneirismo do Técnico Rural, zootecnista especializado em Agrostologia, Anacreonte Ávila de Araújo, funcionário da Secretaria de Estado dos Negócios da Agricultura, Indústria e Comércio, desde 16/03/1929, abrigando diversas coleções particulares. O Herbário do Laboratório Brasileiro de Agrostologia – BLA foi indexado com a sigla BLA (código internacional de herbários), sob a denominação Brazilian Laboratory of Agrostology, homologado no “Index Herbariorum” em 1954, por iniciativa do Engº Agrº Ismar Leal Barreto. Esta denominação e reconhecimento estão relacionados ao seu acervo, o qual é formado basicamente de plantas nativas pertencentes à flora agrostológica, na sua grande maioria, pertencentes aos campos sul-rio-grandense e bioma Pampa. Ao longo de sua história, o BLA tornou-se referência para formação de outros herbários em diversas instituições de pesquisa e ensino do estado e centro de treinamento para vários taxonomistas botânicos. Atualmente, o BLA faz parte do Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária (DDPA) pertencente à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação do Rio Grande do Sul e possui um acervo em torno de 20.000 exemplares, constituído basicamente por gramíneas, leguminosas, compostas e ciperáceas, principais elementos dos campos naturais. O BLA destaca-se por abrigar um dos maiores acervos de espécimes forrageiras do bioma Pampa em território brasileiro, o que o diferencia de outros herbários.