(ICN) Herbário do Instituto de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

O Herbário ICN teve início em 1937, através da coleção de Alarich R. Schultz, renomado pesquisador e professor de Botânica da então Faculdade de Filosofia da Universidade do Rio Grande do Sul (UFRGS).  Atualmente estão registrados cerca de 160.000 exemplares, abrangendo Angiospermas, Gimnospermas, Monilófitas, Briófitas, Algas, Fungos e Líquens, além das coleções especiais (como a de DNA e a carpoteca). Cerca de um terço deste acervo encontra-se registrado em banco de dados informatizado. O Herbário ICN mantém intercâmbio com cerca de 76 instituições nacionais e 40 estrangeiras. Um dos aspectos que mais se destaca no acervo é presença de 319 exemplares-tipo de plantas, em sua grande maioria, da flora do Estado. O Herbário ICN faz parte da Rede de Herbários do Rio Grande do Sul e do Brasil.